segunda-feira, 16 de outubro de 2017

8 novos hábitos anti-idade aprovados pelos dermatologistas

Conheça uma nova função para o protetor solar, o lado bom do colesterol, o treino que faz bem para a pele...

1. Dê chance ao colesterol 
Não, não é para devorar batata frita sem culpa. Apenas procurar a gordura nos cosméticos! “Apesar da fama de má, ela tem a função de manter as células unidas e firmes”, diz a dermatologista Ana Coutinho, do Rio de Janeiro.
Apostar em hidratantes que forneçam lipídeos similares aos produzidos naturalmente pela pele é fundamental para que a renovação celular e as reações antioxidantes contra o stress aconteçam – sobretudo se você já tiver passado dos 40 anos, quando a quantidade de gordura entre as células cai até 40%.
 “Com os anos, o nível de colesterol diminui e o ressecamento faz com que as rugas fiquem mais acentuadas”, explica a dermatologista Denise Lage, de São Paulo. Por isso, a pele madura tem maior necessidade de hidratação para manter a luminosidade, a maciez e o viço.
Uma dica para avaliar o grau de água no seu corpo: belisque o dorso da mão durante 15 segundos e solte. Agora, verifique o tempo que ela leva para retornar ao normal. “Se for na hora, é sinal de hidratação ok. Demorou alguns segundos? Aplique um creme”, diz Ana.

2. Capriche na malhação
Quer garantir o rostinho de bebê por mais tempo? Eleve seu batimento cardíaco com regularidade – os exercícios físicos diminuem os níveis de stress e ativam a circulação sanguínea, o que é bom para a pele. “Atividade física de alta intensidade por 20 a 30 minutos potencializa a ação dos antioxidantes que combatem os radicais livres”, diz Denise.
Não sabe por onde começar? O treino de musculação é uma boa pedida. “Ele induz a liberação do hormônio do crescimento, o GH, e também o L-glutamina, que mantém o rosto mais jovem”, acrescenta a médica. Mas fica o alerta: exercício físico praticado em excesso tem efeito contrário! “Exagerar na frequência pode causar stress muscular, aumento da enzima conhecida como CPK e do consumo de músculos (o que leva à flacidez)”, alerta o dermatologista Murilo Drummond, professor titular do Instituto de Pós-Graduação Carlos Chagas, no Rio de Janeiro.

3. Mantenha-se longe do calor
A gente achava que o sol era o grande inimigo do melasma – e ele é, mas não o único! A luz visível e o calor também estão ligados às manchas. Isso quer dizer que passar horas perto do fogão preparando sua marmita saudável, frequentar a sauna do prédio e até ser adepta da hot ioga causam inflamação e estimulam a pigmentação.
Plano de ação: além de apostar no FPS, use base com cor e algum produto que baixe a temperatura da pele. “Borrife água termal gelada nos intervalos do trabalho, por exemplo. Ela refresca e ajuda a repor a hidratação perdida pelo calor excessivo”, diz a dermatologista Carla Vidal, de São Paulo.

4. Combata rugas com FPS
É o que você leu: descobriu-se que ele não só evita a formação de rugas como reverte a aparência delas! “Já se sabe que o filtro solar protege do envelhecimento ligado a radiação UV, luz visível e infravermelho, que levam à degradação do colágeno, à formação de linhas de expressão e à perda de firmeza”, afirma a dermatologista Anelise Guidetti, de São Paulo.
Agora, segundo um novo estudo clínico (da marca RoC, publicado na Dermatologic Surgery, feito com 33 mulheres brancas de 40 a 55 anos e expostas moderadamente ao sol), o uso contínuo de filtro solar FPS 30 foto estável também está ligado à suavização de sinais já instalados. Após um ano, as voluntárias apresentaram melhora de 52% em manchas, 40% na textura e 41% na clareza da pele.
Dica de expert: “Aposte em protetores com substâncias antienvelhecimento, vitaminas e complexos antirradicais livres que evitam a degeneração celular”, diz a dermatologista carioca Karla Assed.

5. Não esfregue os olhos
Coçar a pele engrossa a camada superficial dela, incluindo a da região das pálpebras”, alerta Carla Vidal. O gesto é entendido como uma agressão – e, para se proteger, a epiderme fica espessa. Pior: o excesso de atrito também pode levar ao escurecimento (a melanina é produzida como defesa).
Lógico que seu rosto não vai se transformar só porque você deu uma mexidinha nos olhos! Mas esfregar a área com frequência, como no caso de quem tem alergia respiratória, predispõe a pigmentação da região das olheiras – o que ninguém quer! O que fazer: ao sinal de coceira, ponha uma compressa gelada para aliviar o incômodo.

6. Customize a rotina de beuaté
Sabe aquela ideia de aplicar um corretivo colorido em cada parte do rosto, de acordo com a necessidade? Parece que ela pegou também quando o assunto são os cuidados diários. Para entrar na onda da customização tudo-ao-mesmo-tempo-agora, você pode usar, por exemplo, um antioleosidade na zona T, cremes mais nutritivos em volta dos lábios e dos olhos e produtos antivermelhidão ao redor do nariz e entre as sobrancelhas.
“Essa abordagem torna, sim, o tratamento mais eficiente”, diz a dermatologista Valéria Marcondes, de São Paulo. Só não vale fazer a combinação por conta própria, já que misturar produtos com diferentes tipos de ácido, por exemplo, causa sensibilidade, vermelhidão e ressecamento. Moral da história: procure um especialista para indicar o caminho das pedras.

7. Aposte na limpeza dupla do rosto
Um é pouco, dois é bom! Quando se fala na higienização da pele, repetir a dose pode ser o que você precisava para garantir um rosto limpo de verdade. Mas a regra não é lavar o rosto várias vezes ao dia (o que estimula o ressecamento), mas, sim, combinar dois produtos em uma só tacada: “Para limpar a pele no dia a dia, aplique demaquilante à base de óleo, que dissolve melhor o make, e, na sequência, lave com sabonete para seu tipo de pele”, indica a dermatologista Mônica Aribi, de São Paulo.
Isso evita a fricção excessiva e o consequente envelhecimento — ah, suas toalhas agradecem também, já que a máscara para cílios vai sair com facilidade. Finalize o processo com um tônico à base de água (que tal aderir à água micelar?) e depois hidrate como de costume.

8. Experimente o novo microagulhamento
“O tratamento com agulhas bem fininhas, que promovem pequenas fissuras no rosto, conduz a radiofrequência às camadas profundas”, explica o dermatologista Emerson Lima, de Recife. Isso provoca um aquecimento, de dentro para fora, que é bom por vários motivos: o colágeno suaviza rugas e cicatrizes de acne, clareia manchas e ainda turbina a firmeza.
A novidade: há um novo aparelho, o Agnis, que promete deixar o procedimento mais eficiente. “Agulhas penetram na pele, com a profundidade ajustada pelo dermatologista, e emitem uma radiofrequência por toda a sua extensão”, diz o médico. “Assim, a pele é aquecida de forma mais eficiente, proporcionando maior produção de colágeno.”


Fonte: https://boaforma.abril.com.br/beleza/8-novos-habitos-anti-idade-aprovados-pelos-dermatologistas/ - Por Karina Hollo e Gislene Pereira - Ridofranz/Thinkstock/Getty Images

domingo, 15 de outubro de 2017

Por que você não deve ingerir bebida alcoólica logo após fazer exercícios físicos

Além de causar diversos prejuízos à saúde, o consumo excessivo de bebidas alcoólicas compromete a dieta por serem ricas em calorias, provocarem retenção de líquidos e até mesmo acúmulo de gordura abdominal. E beber logo após fazer exercícios pode ser um hábito ainda mais nocivo.

Bebida alcoólica após treino faz mal

De acordo com a nutricionista funcional Andrea Santa Rosa Garcia, ingerir álcool depois das atividades físicas faz mal à saúde porque, após os exercícios, o organismo fica mais exposto a vírus e bactérias que podem causar infecções. O ideal, segundo a especialista, é entrar em um estágio de recuperação plena por no mínimo 24h a 48h, dependendo do desgaste.

Além disso, um estudo feito pela Universidade do Norte de Texas, EUA, mostrou que consumir bebidas alcoólicas após o treino atrapalha os resultados da malhação, já que elas reduzem os sinais químicos que estimulam o crescimento e reparação muscular.


O que as pessoas do mundo todo fazem para ser mais saudáveis

Estudo mapeia os hábitos mais adotados por brasileiros e pela população de outros 16 países para garantir bem-estar

 “Em quais práticas você investe regularmente para melhorar sua saúde?”. Este ano, 23 mil pessoas responderam a essa pergunta a pedido da GfK, empresa de pesquisa de mercado. Foram contemplados, por meio de um questionário online, voluntários de 17 países: Argentina, Austrália, Bélgica, Brasil, Canadá, China, França, Alemanha, Itália, Japão, México, Holanda, Rússia, Coreia do Sul, Espanha, Inglaterra e Estados Unidos.

Curiosamente, dormir bem foi o hábito mais citado — 65% de todos os respondentes revelaram priorizar o sono para viver mais e melhor. O dado, inclusive, não mudou em relação a 2014, quando o estudo foi realizado pela primeira vez. Cuidados com a alimentação (65%) e atividade física (64%) completam o pódio.

Passar mais tempo com a família ou com animais de estimação (62%), cuidar da pele e da higiene pessoal (46%) e dar folga à tecnologia e às redes sociais (34%) aparecem em seguida. Aliás, houve uma valorização dessas questões em comparação a três anos atrás, o que denota a importância atribuída à autoestima e ao bem-estar mental na saúde como um todo.

Dietas específicas (30%), técnicas de meditação e relaxamento (25%) e medicina alternativa (23%) também merecem destaque. Procedimentos estéticos invasivos e não-invasivos ocupam a última posição da lista, com 10%. Apenas 1% dos participantes não escolheu pelo menos uma das opções.

Vale destacar que, até o momento, trouxemos dados dos participantes do mundo todo. Abaixo, você confere as respostas dos 1 513 respondentes brasileiros. Dá pra notar que, em geral, os voluntários do nosso país alegam estar fazendo mais por sua saúde hoje do que no passado:

Cuidados com a alimentação
2017: 70%
2014: 63%
Atividade física
2017: 69%
2014: 54%
Dormir bem
2017: 68%
2014: 67%
Passar mais tempo com a família ou com animais de estimação
2017: 68%
2014: 67%
Comprar produtos de beleza, cuidados com a pele e higiene pessoal
2017: 50%
2014: 47%
Dar folga à tecnologia e às redes sociais
2017: 34%
2014: 28%
Dietas específicas
2017: 28%
2014: 19%
Medicina alternativa
2017: 23%
2014: 17%
Procedimentos estéticos invasivos e não-invasivos
2017: 8%
2014: 6%
Nenhuma das alternativas
2017: 1%
2014: 4%


quinta-feira, 12 de outubro de 2017

Programação da Festa de Nossa Senhora Aparecida – 300 anos de bençãos

12 DE OUTUBRO – DIA DE NOSSA SENHORA APARECIDA – PADROEIRA DO BRASIL
00h às 04h00 - Vigília Mariana
05h00 - Missa: Terço das Mulheres e Terço dos Homens
07h30 - Missa das Crianças (TV Aparecida, TV Cultura, RA, A12.com)
09h30 - Missa Solene em comemoração aos 300 anos do encontro de Nossa Senhora Aparecida - Obliteração do Selo Jubilar (TV Aparecida, RA, RCR e A12.com)
12h00 - Homenagem a Nossa Senhora
13h00 - Missa
15h00 - Consagração Jubilar no porto Itaguaçu
16h00 - Concentração da Procissão Solene
16h30 - Saída da Procissão Solene
19h00 - Missa de encerramento do Jubileu
20h40 - Festival da Padroeira (Tribuna Bento XVI)
23h00 - Show Pirotécnico


Por Professor José Costa – com informações do Santuário Nacional de Aparecida/SP

Três formas certeiras de acabar com a barriguinha

Alimentos certos, treino e postura mandam a gordura centralizada embora

O sedentarismo e as comidas calóricas são os principais culpados pela silhueta avantajada de muita gente. Mas o famoso pneuzinho não deve incomodar somente pela parte estética. A gordura que se acumula na barriga, chamada gordura centralizada ou visceral é o tipo de gordura mais nociva ao organismo por ficar perto de alguns órgãos importantes, como o coração.

Quando a gordura se concentra no tronco, os riscos de diabetes, doenças cardiovasculares e hipertensão são muito maiores. "Ela pode causar problemas no fígado e assim aumentar a pressão e a desregular a taxa de açúcar no sangue", explica a nutricionista Camila Leonel.

Em suma, ter um corpo no formato de maçã é mais preocupante para a saúde do que ter um corpo no formato pera, quando a gordura é periférica e acumula-se nos braços, coxas e quadril. Porém, mudanças simples de hábitos podem ajudar você a recuperar a forma. Exercícios leves, dieta e alterações na postura fazem parte do programa. Confira:

Mexa o corpo todo
Muitos acreditam que, para sarar a barriguinha, o único remédio é mergulhar de cabeça nos abdominais. Mas não é só isso que faz a capa de gordura desaparecer. "Não adianta fazer exercícios apenas na região abdominal, um treino localizado não é a melhor maneira de perder gordura. Uma bateria de exercícios para o corpo inteiro é mais eficiente para queimar calorias e acabar com a gordura centralizada", explica a personal trainer Paula Loiola.

Antes de se preocupar em fortalecer os músculos abdominais, é preciso que a camada de gordura centralizada diminua. Por isso exercícios menos concentrados que queimam mais calorias são indicados para aqueles que querem perder a barriga.

Segundo Paula Loiola, deve ser feito todo um trabalho de preparação e adaptação para aqueles que estão começando a fazer o treino antibarriga. "Os músculos dessa região devem se acostumar com o esforço feito nas séries. Se o exercício é feito de maneira inadequada, a pessoa sente dores e acaba desanimando."

Para aqueles que não estão acostumados com abdominais e que não têm tempo, duas séries de dez flexões já são um bom começo. "Um intervalo de 30 a 40 segundos entre uma série e outra já é suficiente para a musculatura se recuperar", diz Paula.

Lembre-se que fazer inúmeros abdominais todos os dias não deixará sua barriga mais sarada. Os músculos do abdômen precisam de um descanso de aproximadamente 48 horas depois de uma seção de exercícios. Fazer esse exercício três vezes por semana é mais aconselhável do que todos os dias.

Garfadas certeiras
Não adianta fazer um trabalho muscular sem adequar a alimentação. O peso de importância é de 50% para cada lado. Fechar a boca para alimentos que contém muita gordura saturada é uma das principais medidas que um pai que quer perder a barriguinha deve tomar.

São basicamente gorduras animais, que provêm da carne vermelha, lácteos, como leite e queijos amarelos. "Além disso, as bebidas alcoólicas também são alimentos que dificultam a perda de gordura", explica Camila Leonel. Um prato "colorido" é a melhor opção. "Um prato que tenha uma fonte de proteínas, como carne de frango, folhas, legumes e frutas é um tipo de refeição balanceada que ajudará a perder a barriga", completa Camila.


terça-feira, 10 de outubro de 2017

Fica nervosa assistindo a esportes? Cuidado com seu coração

Segundo um pequeno estudo canadense, assistir a esportes pode mexer tanto com o coração quanto praticá-los

Ficar tensa assistindo a uma modalidade esportiva seria tão perigoso para o coração quanto estar em campo? A ciência ainda não tem uma resposta exata para essa pergunta. Mas, de acordo com uma pesquisa recente da Universidade de Montreal, no Canadá, o nervosismo de quem torce por atletas, em alguns casos, pode colocar o peito na corda bamba.

O estudo, publicado na revista científica Canadian Journal of Cardiology, envolveu 20 adultos que vivem na cidade canadense e não têm histórico de doença cardíaca. Os participantes compartilharam dados sobre saúde e preencheram um questionário sobre “paixão de fã” para analisar a relação deles com a equipe local da Liga Nacional de Hóquei, o Montreal Canadiens.

A partir disso, os pesquisadores notaram que os batimentos cardíacos dos torcedores aumentaram 75% quando eles assistiam a um jogo na televisão e em 110% ao acompanhar a partida ao vivo – o equivalente ao efeito de exercícios intensos. Pegando a média geral dos voluntários, os experts detectaram uma elevação de 92% do ritmo do coração. Os picos ocorreram do início ao fim do jogo, em especial nas oportunidades de pontuação (para ambos os times).

No artigo, os autores canadenses contam que trabalhos já publicados relacionaram eventos esportivos como a Copa do Mundo de futebol a um maior risco de infarto e morte súbita entre espectadores, especialmente para pessoas que convivem com doenças cardiovasculares ou apresentam tendência para desenvolvê-las. No entanto, ainda é cedo para afirmar que sofrer pelo seu time favorito – de hóquei, vôlei ou futebol – abre portas para piripaques no músculo que bombeia sangue para o corpo.

Mais estudos são necessários para estabelecer uma relação direta entre assistir a eventos esportivos e ter um maior risco de sofrer um mal cardíaco. Em todo caso, vale conversar com seu médico e torcer – na medida – pela sua equipe do coração.


Fonte: https://boaforma.abril.com.br/saude/fica-nervosa-assistindo-a-esportes-cuidado-com-seu-coracao/ - Por Da Redação - monkeybusinessimages/Thinkstock/Getty Images

Encerrados com sucesso os jogos internos do Colégio O Saber 2017

Foram encerrados com sucesso os XII JICOS – Jogos Internos do Colégio O Saber, um dos eventos grandiosos que a escola realiza com seus alunos do ensino fundamental e médio, enaltecendo a importância da educação física e do esporte no processo educacional. Este ano O Saber inovou com a realização dos jogos em duas etapas sendo disputadas 10 modalidades esportivas. Os alunos foram premiados com medalhas de ouro, prata e bronze de acordo com a classificação final da sua turma.




Esporte e educação física formam o aluno para a vida.


Professor José Costa

domingo, 8 de outubro de 2017

Riscos de acumular gordura na barriga em excesso

Se a preocupação antes era apenas com o Índice de Massa Corpórea (IMC), que leva em conta o peso e a altura da pessoa, hoje a análise do risco cardiovascular envolve também a circunferência da cintura. Fique atento aos riscos de acumular gordura na barriga em excesso

A dificuldade para fechar o botão da calça deixa qualquer um de mau humor, até quem está na faixa de peso considerada normal. O que separa vaidade e necessidade é uma linha tênue em volta da cintura que fica logo abaixo da pele: a gordura que se acumula ali causa desconforto no espelho, mas não traz maiores consequências à saúde. O problema reside na camada de adiposidade que se forma entre os órgãos internos, a chamada gordura visceral. É ela que sinaliza o risco para doenças cardiovasculares, como diabetes, infarto e acidente vascular cerebral (AVC).

Assim, se a preocupação antes era apenas com o Índice de Massa Corpórea (IMC), que leva em conta o peso e a altura da pessoa, hoje a análise do risco cardiovascular envolve também a circunferência da cintura, a menor medida obtida com a fita métrica disposta entre a última costela e o osso do quadril. Quando, na mulher, o total ultrapassa 80 cm, e no homem os 94 cm, e ambos apresentam sobrepeso (IMC entre 25 e 29,9), o sinal de advertência é acionado. E de 88 e 102 cm em diante, ele toca mesmo se a pessoa estiver com peso saudável (IMC entre 18,5 e 24,9).

Fatores de risco
Claro que um exame de saúde não se restringe à balança e às medidas corporais. É preciso saber o histórico familiar, além de medir a pressão e solicitar exames de sangue para averiguar os níveis de colesterol, glicose e triglicerídeos. Mas o acúmulo de volume na barriga pode ser o primeiro e mais visível indício de problemas. “A sequência de eventos é: acúmulo de gordura visceral, desenvolvimento de hipertensão, diabetes, dislipidemia (aumento de triglicerídeos e diminuição do bom colesterol) e eventos cardiovasculares”, alerta a endocrinologista Maria Edna de Melo, presidente da Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica (Abeso).
A boa notícia é que, segundo os endocrinologistas, a gordura visceral é mais metabolicamente ativa, ou seja, responde mais facilmente às medidas comportamentais. É por isso, aliás, que os homens costumam emagrecer com mais facilidade que as mulheres, que contam com mais gordura subcutânea. Mas por que temos uma tendência a acumular gordura nessa parte do corpo?

Abdome: ponto de choque
Há um motivo nobre para todo volume que se acumula no tronco: é onde estão os órgãos vitais, que precisam de proteção contra eventuais ameaças e fonte rápida de energia em caso de falta de comida. Essa segurança é garantida por um complexo processo metabólico, que transforma os alimentos em energia e, o que sobra, em gordura, para uso futuro.
O principal hormônio envolvido nessa história é a insulina. “Ela joga o açúcar para dentro da célula e envia o estímulo para o cérebro para que a pessoa pare de comer”, fala Maria Fernanda Barca, membro da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM). Além disso, a insulina também está envolvida no armazenamento de gordura.


Fonte: http://revistavivasaude.uol.com.br/clinica-geral/riscos-de-acumular-gordura-na-barriga-em-excesso/7034/ - Por Tatiana Pronin | Fontes (Digestão) Renato Zilli, endocrinologista, e Paulo Zogaib, fisiologia do esporte | Foto Shutterstock | Ilustrações Sueli Mendes | Adaptação Kelly Miyazzato.

sábado, 7 de outubro de 2017

Além do nódulo: 8 sintomas que podem indicar o câncer de mama

Tamanho alterado da mama, secreção pelo mamilo e nódulos nas axilas estão entre os outros sintomas do câncer de mama

Quando se fala em sintomas do câncer de mama, a primeira coisa que vem à mente é o nódulo que pode ser encontrado no autoexame ou na mamografia. Embora não seja o único sinal, existe um motivo muito claro para ele ser o escolhido das campanhas do Outubro Rosa, em que o destaque é a prevenção à doença.

“O nódulo é um sintoma do estágio mais inicial do câncer de mama e permite o diagnóstico em uma fase plenamente curável da doença”, explica o oncologista Artur Malzyner, consultor científico da Clinonco – Clínica de Oncologia Médica.

A oncologista Cintia Nunes, do Hospital Santa Cruz, complementa dizendo que “os outros sintomas indicam um estágio mais avançado do câncer de mama” e que a mamografia é capaz de detectar nódulos ainda menores, imperceptíveis no autoexame. Por isso, fazer o exame anualmente é fundamental na prevenção.

Os dois especialistas nos contaram quais são os outros sintomas do câncer de mama e por que eles ocorrem. Confira a lista e nunca ignore os sinais: se perceber qualquer um deles a qualquer momento, procure um mastologista para que seja feito um ultrassom, uma mamografia e a biópsia necessária.

Alterações no formato ou no tamanho da mama
O tumor afeta o tecido mamário, produzindo uma deformidade nos tecidos adjacentes a ele. Isso faz com que a mama afetada aumente (pelo inchaço) ou diminua (pela retração do tecido) de tamanho e fique com o formato alterado.
Em alguns casos, pode haver o afundamento de uma parte da mama logo acima do tumor, causado por uma fibrose local (uma espécie de degeneração das fibras das glândulas mamárias).

Vermelhidão, calor ou dor na pele da mama
Estes sintomas indicam um processo inflamatório causado nos gânglios linfáticos regionais. É normal os seios doerem um pouco no período menstrual, mas se a dor for persistente e acompanhada de vermelhidão e sensação de calor, é bom checar a situação o mais rápido possível.

Pele da mama semelhante a uma casca de laranja
É o principal sintoma do câncer de mama inflamatório, um subtipo do câncer de mama que obstrui os vasos da pele da mama. Normalmente é acompanhado de inchaço e vermelhidão.

Formação de feridas ou crostas na pele do mamilo
Feridas ou crostas no mamilo apontam para lesões mais superficiais do câncer de mama. É a úlcera local que as causa.

Coceira frequente na mama ou no mamilo
Normalmente é um sinal de que o câncer de mama não conseguiu um grau de penetração grave nos tecidos mamários e se exterioriza dessa maneira.

Inversão do mamilo
O mamilo fica invertido quando surge um tumor retroareolar, ou seja, atrás da aréola. Assim como pode ocorrer em qualquer parte do restante da pele da mama, este tumor pode repuxar a pele da aréola e fazer com que haja a inversão do mamilo. É como o afundamento da pele mencionado anteriormente, só que em uma localização bem específica.

Liberação de secreção ou sangue pelo mamilo
Apesar do susto que pode ser ver uma secreção amarelada ou avermelhada saindo pelo mamilo, este não é dos sintomas mais graves. Trata-se de um sinal de que o tumor está localizado nos ductos mamários e que, via de regra, o câncer está em estágio inicial.

Inchaço e nódulos nas axilas
Já este é um sintoma de que o câncer de mama está um pouco mais avançado e já está “fugindo” pelos gânglios linfáticos.

Mas nada de pânico
É óbvio que todo sinal deve despertar sua atenção e ser levado a sério, mas tanto Cintia quanto Artur recomendam que se tenha bom senso antes de ficar desesperada ao notar qualquer um dos sintomas isoladamente. “Problemas dermatológicos também podem causar feridas e coceiras nos mamilos”, exemplifica Cintia.
Fique de olho no conjunto dos sintomas e nos hábitos do dia a dia. E, por favor, não deixe de fazer sua mamografia anualmente.


Fonte: https://mdemulher.abril.com.br/saude/nodulo-sintomas-cancer-de-mama/ - Por Raquel Drehmer - Carolina Yukie Horita/MdeMulher

sexta-feira, 6 de outubro de 2017

A quantidade de exercício físico que afasta a depressão

Até 12% dos casos desse problema psiquiátrico poderiam ser prevenidos com um pouco de atividade física por semana

Pesquisadores do Reino Unido, Austrália e Noruega concluíram que uma hora de exercício por semana é o mínimo necessário para evitar que você desenvolva depressão.

O estudo analisou dados da população norueguesa de um amplo levantamento conduzido entre os anos de 1984 e 1997. O objetivo era avaliar a relação entre a atividade física e problemas de saúde mental, como ansiedade e depressão.

Antes desse trabalho, já se sabia que o exercício minimizava os efeitos negativos da depressão. Mas esse estudo liga a atividade à prevenção dessa condição. E, de quebra, oferece uma estimativa do mínimo necessário para colher esses frutos.

Segundo o levantamento, 12% dos casos de melancolia profunda poderiam ser evitados se todas os voluntários suassem a camisa por ao menos uma hora na semana. E outra coisa bacana: pelo visto, mesmo intensidades leves já dão conta do recado.

Para conduzir o estudo, foram analisados dados de 33 908 mil pessoas sem registros prévios de problemas de saúde mental. Elas foram observadas, em média, por 11 anos.


Fonte: https://saude.abril.com.br/fitness/a-quantidade-de-exercicio-fisico-que-afasta-a-depressao/ - Por Lucas Agrela (Exame.com) - Foto: Alex Silva/A2 Estúdio

quinta-feira, 5 de outubro de 2017

5 motivos para tomar mais água

Sabemos que o líquido é vital. Entenda agora por que é preciso tomar, no mínimo, oito copos de água todos os dias

Dicavivasaúde: em vez de pensar que precisa de dois litros de água, tente tomar um copo por hora. Assim fica mais fácil de atingir a meta

1. Mantém a hidratação
A água é importante, pois ela é responsável por manter o organismo hidratado e, com isso, a temperatura corporal fica estável, principalmente nos dias mais quentes. Diariamente, existe uma perda de líquido natural que ocorre por meio de transpiração, urina, evacuação e respiração. Por esse motivo, a reposição diária do líquido é essencial.

2. Efeito detox
A melhor desintoxicação para seu organismo não precisa de couve nem de qualquer alimento termogênico. Tampouco os sucos detox da moda ajudarão. Basta beber muita água. Pura mesmo. Isso porque produzimos naturalmente radicais livres e, com poluição, má alimentação e maus hábitos de saúde, sua quantidade aumenta. O líquido é então responsável por ajudar a eliminar essas toxinas.

3. Transporte no corpo
Uma característica da bebida mais pura que existe é que nela encontram-se os eletrólitos. E esses componentes são fundamentais para a manutenção de todo o nosso organismo. Isso porque são eles os agentes encarregados de fazer o transporte de nutrientes e oxigênio por todo o corpo humano, fazendo chegar esses elementos fundamentais onde você mais precisa.

4. Melhor amiga das vitaminas
Poucos sabem, mas existem vitaminas que só conseguem ser absorvidas em nosso sistema quando há presença de água. E estas são elementos indispensáveis, pois atuam na prevenção de cãibras, fadiga e inchaço corporal. Ou seja, a água age na melhora da circulação e também da constipação intestinal.

5. Mais saciedade
Se faltam motivos para aumentar a ingestão, aqui vai um importante: beber mais água auxilia no emagrecimento. Esse efeito se dá porque ao beber o líquido ao longo de todo o dia, aumenta-se a sensação de saciedade. O que alivia a fome fora de hora e diminui a vontade de repetir o almoço.


Fonte: http://revistavivasaude.uol.com.br/nutricao/5-motivos-para-tomar-mais-agua/7027/ - Por Letícia Ronche | Fonte Amanda Joanni Maffei, nutricionista da Estima Nutrição (SP) | Foto Shutterstock | Adaptação Kelly Miyazzato.

quarta-feira, 4 de outubro de 2017

Como o machucado cicatriza?

Quem nunca levou um tombo e ganhou uma ferida com casquinha? Pois é, isso acontece com todo mundo! Mas você sabe como o organismo cicatriza o ferimento? Dê só uma olhada!

1) Ai, meu machucado!
Todo o corpo é coberto pela pele – maior e mais pesado órgão que temos. Ela é formada de três camadas: epiderme (mais externa), derme (onde ficam os vasos sanguíneos) e a camada subcutânea (onde está a gordura). Quando damos uma ralada na pele, apenas a epiderme é afetada. Mas, se começar a sair sangue, significa que a derme também foi machucada.

2) Restauração inteligente
Assim que o organismo percebe o machucado, as plaquetas (células de sangue) se concentram na região e a passagem do sangue é bloqueada – para que não haja mais sangramento. As plaquetas conseguem fazer isso porque produzem a proteína que forma a casquinha que vai surgir no ferimento. Em contato com o ar, a casca resseca e vira uma crosta.

3) Faxina geral
O próximo passo fica por conta dos glóbulos brancos (que também são células do sangue): eles limpam o lugar, como se varressem as bactérias que entram no ferimento, as células mortas que ficaram ali e qualquer sinal de sujeira.

4) Reforma completa
Depois da ação das plaquetas e dos glóbulos brancos, é a vez das células fibroblastos se espalharem pela região (elas servem para dar sustentação à pele, tornando os movimentos mais fáceis na área). Se o machucado for superficial, por volta de 15 dias a pele já está reformada. Se for mais profundo, significa que a derme foi atingida. Então, o tempo para melhorar se estende até por alguns meses e surge uma cicatriz no local onde as células trabalharam.

Dicas espertas
 - Para que o machucado sare mais rápido, lave o local diariamente com sabonete neutro e use uma pomada de antibiótico (ela deve ser indicado por um médico).
 - Evite tomar Sol no local do machucado (isso pode escurecer a área atingida).
 - Coma bem! Uma alimentação equilibrada traz nutrientes para que o processo de cicatrização ocorra melhor.
 - Nada de tirar a casquinha do machucado! Ela é importante para que a cicatrização seja saudável e protege o tecido novinho que está se formando embaixo.


Fonte: http://recreio.uol.com.br/noticias/curiosidades/como-o-machucado-cicatriza.phtml#.WdFbTmiPIdU - CONSULTORIA: Alessandra Haddad (Dermatologista da Unifesp), Anete S. Grumach (Médica da Faculdade de Medicina do ABC) e Inês Maria Crespo (pediatra da PUC-SP).

terça-feira, 3 de outubro de 2017

11 vitaminas poderosas para uma pele saudável e bonita

Nossa pele pode sofrer vários problemas quando as vitaminas estão em falta. Descubra as funções desses micronutrientes e saiba onde encontrá-los

Você já ouviu falar que a beleza vem de dentro para fora? Esse ditado não existe à toa, e ele vale também quando estamos falando do papel que as vitaminas exercem na nossa pele.

As vitaminas são micronutrientes necessários em pequenas doses, mas que exercem funções fundamentais para o organismo.

Elas são necessárias para a absorção de outros nutrientes, participam da construção e da manutenção dos nossos órgãos e são muito importantes no bom funcionamento do sistema imunológico.

Além dessas funções, as vitaminas são elementos que têm muito a contribuir para a saúde e a beleza da nossa pele. Confira as principais funções desses micronutrientes em relação a esse órgão e saiba quais são os alimentos mais ricos em cada um deles:

Vitamina A
Precursora do retinol e do ácido retinoico, a vitamina A é utilizada no tratamento e na prevenção de cravos e espinhas, além de diminuir a produção de óleo pela pele.
Essa vitamina atua também na compensação dos efeitos negativos causados pela exposição à radiação ultravioleta. Dessa forma, ela contribui para a manutenção da juventude da pele. Essa propriedade é reforçada pelo aumento do fluxo sanguíneo para a pele, aumentando o aporte de nutrientes.

Vitamina B2
A deficiência de vitamina B2 pode levar ao ressecamento da pele, especialmente nos cantos da boca, e também à dermatite seborreica, que atinge o couro cabeludo, a região ao redor do nariz, a boca e o queixo.
Por melhorar a circulação e ajudar a fornecer mais oxigênio e nutrientes para a pele, essa vitamina ajuda a combater as olheiras e as linhas de expressão.

Vitamina B3
Por ter ação anti-inflamatória, a vitamina B3 ajuda a combater a acne e reduz a produção de óleo pela pele. Ainda, ela melhora a barreira que impede a perda de água, mantendo a cútis mais hidratada.
Ao melhorar a pigmentação e a vermelhidão, essa vitamina também ajuda a controlar os sintomas da rosácea. Por fim, ao contribuir para a recuperação dos danos causados pelos radicais livres e pela radiação ultravioleta, ela também ajuda a prevenir o câncer de pele.

Vitamina B5
Ajuda a combater os sinais do envelhecimento, como linhas de expressão e manchas, além de manter a pele hidratada e com os poros saudáveis.
Por apresentar propriedades anti-inflamatórias, essa vitamina reduz a coceira causada por picadas de insetos e pequenos ferimentos.

Vitamina B6
Essa vitamina atua como uma coenzima em diversos processos do organismo, incluindo a metabolização das proteínas. Dessa forma, ela contribui para manter a uniformidade da pele e a regulação dos hormônios.
Além disso, ela é um excelente aliado no tratamento de problemas de pele como ressecamento, eczema e acne.

Vitamina B7
Também conhecida como biotina, essa vitamina colabora com o processo de absorção das outras vitaminas do complexo B pelo intestino. Assim, ela ajuda a tratar dermatite seborreica, eczema e coceiras.graxo
Um dos efeitos da vitamina B7 é estimular a produção de ácidos graxos, essenciais para a hidratação da pele.

Vitamina C
Essa vitamina importantíssima atua como cofator nas reações do organismo, inclusive na síntese de colágeno, responsável pela firmeza e pela elasticidade de pele.
Por atuar reduzindo a produção de melanina, essa vitamina é utilizada em produtos tópicos para suavizar manchas escuras na pele. Além disso, ela tem propriedades antioxidantes e combate os efeitos nocivos do sol.

Vitamina D
Além de facilitar a absorção de cálcio pelo organismo, a vitamina D ajuda a recuperar a barreira de proteção cutânea, favorece a renovação celular, melhora a textura da cútis e estimula a produção de colágeno.
Dessa forma, essa vitamina age como um elemento de prevenção ao envelhecimento, ajudando também a suavizar os sinais da passagem do tempo.

Vitamina E
Por ter propriedades antioxidantes, a vitamina E ajuda a reparar danos na pele causados pelos radicais livres. Assim, ela promove uma manutenção do colágeno, mantendo a firmeza da pele e evitando o surgimento de rugas e linhas de expressão.
Além disso, a vitamina E ajuda a proteger a pele de queimaduras solares, evitando o surgimento de manchas. Ela também é usada em produtos tópicos para clarear esses sinais.

Vitamina F
Também conhecida como ácido linoleico, a vitamina F ajuda a manter a pele saudável e viçosa. Sua deficiência pode levar ao surgimento de acne e eczema.
Ela também atua no processo de cicatrização, favorecendo a regeneração das células da epiderme.

Vitamina K
Essencial para a coagulação, a vitamina K também colabora para que a pele se mantenha jovem por mais tempo.
Isso acontece porque essa vitamina aumenta a elasticidade da pele, reduzindo as rugas e as linhas de expressão. Além disso, ela ajuda a reduzir as olheiras quando aplicada na forma tópica.
A melhor forma de garantir o aporte diário recomendado de vitaminas é mantendo uma alimentação saudável, com uma boa variedade de vegetais e fontes de proteínas.
Quanto mais colorido for o seu prato, mais vitaminas diferentes você vai ingerir. Sua pele certamente agradece esse cuidado.


Fonte: https://www.dicasdemulher.com.br/vitaminas-pele-bonita-saudavel/ - Raquel Praconi Pinzon - Foto: iStock

segunda-feira, 2 de outubro de 2017

Colégio O Saber realizará a 2ª etapa da 12ª edição dos Jogos Internos

Sempre inovando e sabendo da importância do esporte na formação integral dos seus alunos, o Colégio O Saber realiza a 12ª edição dos Jogos Internos – JICOS em duas etapas, a primeira, que foi realizada no período de 27 a 29 de abril, e a segunda que acontecerá de 03 a 06 de outubro. Este ano, participarão dos jogos mais de 400 alunos do 1º ano do ensino fundamental a 3ª série do ensino médio.

     A segunda etapa dos jogos será disputada por 20 turmas divididas em 5 categorias nas seguintes modalidades e sexo: badminton masculino e feminino, dama masculino e feminino, futsal masculino e feminino, handebol masculino, queimado feminino, voleibol masculino e feminino e competições de estafetas misto.

      As competições serão realizadas pela manhã e à tarde na quadra esportiva Emílio de Oliveira.

Programação da 2ª etapa dos JICOS 2017:

Terça-feira, 03 de outubro de 2017
Tarde – Competição de Voleibol – masculino e feminino - fundamental II e médio

Quarta-feira, 04 de outubro de 2017
Manhã – Competição de Estafeta – fundamental I – 1º ano
               Competição de Arremesso de Handebol – fundamental I – 2º e 3º ano
               Competição de Voleibol - masculino e feminino – fundamental I – 4º e 5º ano
Tarde – Competição de Badminton – masculino e feminino - fundamental II e médio

Quinta-feira, 05 de outubro de 2017
Manhã – Competição de Futsal – masculino – fundamental I – 2º e 3º ano
               Competição de Queimado misto – masculino – fundamental I – 2º e 3º ano
               Competição de Bola ao Cesto – fundamental I – 4º e 5º ano
Tarde – Competição de Futsal – feminino e masculino – fundamental II e médio

Sexta-feira, 06 de outubro de 2017
Manhã - Competições de Dama e Tênis de Mesa – fundamental II e médio
Tarde – Competição de Queimado – feminino – fundamental II e médio
             Competição de Handebol – masculino – fundamental II e médio

O esporte e a educação física formam o aluno para a faculdade da vida.


Por Professor José Costa

Chocolate turbina seu cérebro e sua memória, diz estudo

Os flavonoides presentes no cacau, matéria-prima do doce, melhoraram aspectos cognitivos de participantes de uma pesquisa italiana

Ingrediente principal do chocolate, o cacau já mostrou sua importância na melhora do humor, ajudando a acalmar qualquer estressadinho. E um estudo recente desenvolvido por pesquisadores italianos revelou que seu consumo regular pode beneficiar também a memória recente e o processamento de informações visuais.

A pesquisa, publicada no periódico Frontiers in Nutrition, recorreu a trabalhos anteriores para relacionar o consumo a longo prazo de altas quantidades de flavonoides presentes no cacau a ganhos nas atividades cognitivas – que envolvem diferentes aspectos coordenados pelo cérebro, como a aquisição de memórias, atenção e raciocínio.

Sabe-se que os flavonoides, compostos orgânicos vegetais que obtemos com a alimentação, têm ação antioxidante e auxiliam na absorção de vitaminas. A ideia do estudo era identificar como o cérebro reagia algumas horas depois de seu consumo, e que melhoras apareceriam em um intervalo de tempo maior.

A incrível conexão cérebro-intestino
Nos estudos considerados pelos pesquisadores, os participantes foram divididos em grupos para consumir quantidades variáveis dessas substâncias, seja na forma de uma bebida sabor chocolate ou nas das tradicionais barras. Desde os que ingeriram poucas quantidades até os que tiveram de consumir grandes volumes, cada um teve de permanecer com a dieta achocolatada por um período de cinco dias a três meses.

Os benefícios variaram de acordo com o perfil das cobaias. Para os mais velhos, o consumo a longo prazo melhorou a atenção, raciocínio, memória de curto prazo e dicção. Os resultados foram mais significativos para idosos que já tinham prejuízos cognitivos ou que já começavam a apresentar perda de memória.

No entanto, mesmo no caso de adultos saudáveis, as funções cognitivas foram impactadas positivamente – fazendo diferença, sobretudo, para as mulheres. Segundo mostra o estudo, os flavonoides presentes no cacau ajudaram a minimizar os efeitos que a falta de sono podem ter no cérebro delas. Passar a noite em claro e funcionar normalmente no dia seguinte, assim, era uma tarefa menos complicada para as mulheres – graças aos benditos efeitos conseguidos com o consumo do doce.

Uma gordura que faz bem para o cérebro
Segundo Valentina Socci e Michele Ferrara, pesquisadoras responsáveis pelo estudo, “os flavonoides do cacau trazem benefícios para a saúde do coração e podem aumentar a quantidade de sangue presente no giro denteado, uma área específica do hipocampo. Essa estrutura cerebral é particularmente afetada pelo envelhecimento, e uma potencial fonte para a perda de memória em humanos”, declararam, em um comunicado. Ou seja: não há nada de errado em se permitir um pouco de chocolate – sobretudo o amargo, 70% cacau, que é mais rico em flavonoides. Seu cérebro agradece.


Fonte: https://saude.abril.com.br/alimentacao/chocolate-turbina-seu-cerebro-e-sua-memoria-diz-estudo/ - Por Guilherme Eler - Foto: Dercílio/SAÚDE é Vital

domingo, 1 de outubro de 2017

2ª turno da 6ª Copa O Saber de futsal masculino 2017

O Colégio O Saber realizará no período de 03 de outubro a 09 de novembro de 2017, o 2º turno da 6ª Copa O Saber de Futsal Masculino, às quintas-feiras, das 17h30 às 18h30, na quadra esportiva “Emílio de Oliveira”. A equipe Chapecoense foi campeã do 1º turno, caso ela vença o 2° turno será declarada campeã da Copa, mas se outra equipe ganhar, haverá a grande final com as equipes vencedoras de cada turno no dia 16 de novembro.

TABELA DOS JOGOS – 2º TURNO

QUINTA-FEIRA, 28 DE SETEMBRO DE 2017
17h30 - CHAPECOENSE               X                    BARCELONA
18h00 - SEVILLA                           X                    WOLFMANS

QUINTA-FEIRA, 19 DE OUTUBRO DE 2017
17h30 - CHAPECOENSE               X                    WOLFMANS
18h00 - SEVILLA                           X                    BARCELONA

QUINTA-FEIRA, 26 DE OUTUBRO DE 2017
17h30 - CHAPECOENSE               X                    SEVILLA
18h00 - WOLFMANS                     X                    BARCELONA

QUINTA-FEIRA, 09 DE NOVEMBRO DE 2017
FINAL
17h30 - Decisão do 3º e 4º lugar
18h00 - Decisão do 1º e 2º lugar

     A escola que promove o esporte está oferecendo meios ao aluno de adquirir não apenas saúde, desenvolvimento físico e intelectual, mas também a aquisição de valores que serão úteis no ambiente escolar e por toda a vida.


Por Professor José Costa